Reclama PB

Polícia Civil prende homem que ameaçava ex-companheira pelas redes sociais

Ele mandava mensagens com as ameaças por WhatsApp, inclusive, que mataria ela e também os dois filhos do casal

Por Redação em 24/07/2020 às 16:10:03

Imagem ilustrativa (Foto: Divulgação/Fotos Públicas)

A Polícia Civil da Paraíba, em ação integrada com a Polícia Civil de Pernambuco, prendeu na tarde desta quinta-feira, 23, na região metropolitana do Recife (PE), um homem que vinha quebrando Medidas Protetivas e ameaçando a ex-companheira residente em Alagoa Grande (PB).

Ele mandava mensagens com as ameaças por WhatsApp para a ex-companheira e dizia, inclusive, que mataria ela e também os dois filhos do casal. Em uma das mensagens, o suspeito zomba da Justiça: "Eu brinco com a cara da Justiça mesmo porque eles não vão fazer nada e não "vai" me pegar. Tu acha que eles vão fazer alguma coisa pra te defender...".

A delegada de Alagoa Grande, Maria Solidade, e sua equipe foi até Pernambuco para efetuar a prisão do suspeito. A ação contou com a articulação da 8ª DSPC (Delegacia Seccional de Polícia Civil da Paraíba), através do delegado Felipe Castellar, junto às Autoridades Policiais de Pernambuco.

Segundo a delegada Maria Solidade, o homem foi preso em Olinda (PE) e será transferido para a Cadeia Pública de Alagoa Grande, onde ficará à disposição da Justiça. Ela disse que representou pela prisão do suspeito à Justiça de Alagoa Grande pelo fato do mesmo continuar ameaçando a ex-companheira, apesar de ter sido concedida Medidas Protetivas à vítima.

Entenda o caso

No início do mês de julho uma mulher de 28 anos de idade procurou a delegacia de Alagoa Grande para pedir ajuda, pois não aguentava mais as ameaças do ex-companheiro pelas redes social. Ele relatou que não podia sair para trabalhar, pois tinha medo que ele fizesse alguma coisa com as crianças, já que ele também ameaçava matar os filhos do casal.

Apesar de dizer que não foi agredida fisicamente, a mulher estava abalada emocionalmente e se via presa em casa, sem poder exercer sua atividade profissional como vendedora. "As mensagens que ele manda são muito graves. Ele manda foto de caixão, diz que está preparando o meu fim e dos meus filhos", disse.

Com base nesses relatos, a delegada Maria Solidade requereu as Medidas Protetivas e juntou as provas do crime ao Inquérito Policial instaurado contra o suspeito, representando também por sua prisão. A Justiça concedeu o Mandado de Prisão e ele foi localizado na tarde de ontem em Pernambuco, sendo preso e conduzido para a Cadeia Pública de Alagoa Grande.

Como denunciar violência contra a mulher

A Polícia Civil da Paraíba é uma das instituições que faz parte da Rede de Proteção a Mulheres Vítimas de Violência, formada pela Secretaria da Segurança e Defesa Social, através da Polícia Civil com a Coordenação das Delegacias da Mulher – Coordeam – e da Polícia Militar, Secretariada Mulher e Diversidade Humana, Patrulha Maria da Penha, Ministério Público, Tribunal de Justiça e outras instituições parceiras.

As denúncias de violência contra a mulher podem ser feitas em qualquer uma das 14 Delegacias da Mulher (Deam) espalhadas em todas as regiões do Estado, além do plantão 24 horas na Deam Sul de João Pessoa, que funciona na Central de Polícia.

Além desses locais, o denunciante poderá utilizar os telefones 197 (Polícia Civil), 190 (Polícia Militar, para chamado de urgência) ou o 180 (número nacional de denúncia contra violência doméstica). Outra opção é fazer um registro da denúncia através da delegacia online no endereço: www.delegaciaonline.pb.gov.br

Botecos 83

Comentários

JA 729