Reclama PB

Unidade Popular oficializa candidatura de Lenilda Luna à Prefeitura de Maceió

Por Redação em 16/09/2020 às 15:09:14

Jornalista, candidata é servidora pública da Ufal. Vice é Ivanilsa Gomes, catadora de materiais recicláveis. Partido Unidade Popular oficializa candidatura de Lenilda Luna à Prefeitura de Maceió

Aldo Correia/TV Gazeta

O partido Unidade Popular (UP) oficializou nesta quarta-feira (16) a candidatura de Lenilda Luna à Prefeitura de Maceió. A candidata a vice na chapa é Ivanilsa Gomes, catadora de materiais recicláveis.

A convenção foi realizada de forma online por causa das restrições impostas pelo novo coronavírus. Só participaram presencialmente as candidatas e a comissão executiva no Sindicato dos Jornalistas de Alagoas (Sindjornal), no bairro do Prado. O partido tem três candidatos a vereador.

"Nós temos várias propostas para situação de melhoria das condições do povo de Maceió, principalmente, com relação as creches, a educação, a moradia, que em Maceió em um grande desafio, principalmente agora quando quatro bairros populares, quatro bairros que tinham mais de 20 mil famílias está literalmente afundando por conta da exploração da Braskem no subsolo. Então a moradia popular, a moradia, que é um direito de todas as pessoas é um grande desafio para nós. Nós queremos ampliar essa moradia e queremos melhorar também esses conjuntos habitacionais, porque moradia popular não é só construir conjuntos populares e jogar as pessoas. Precisa ter toda infraestrutura para que as pessoas morem com dignidade", disse a candidata à Prefeitura.

Lenilda Luna também falou que a Unidade Popular é "um partido que representa a luta por moradia, a luta por uma educação pública de qualidade, por ampliação do número de creches para que as mães trabalhadoras tenham condições de trabalhar tranquilamente, pela melhoria do transporte público coletivo".

Lenilda Luna (de vermelho) e Ivanilsa Gomes (de verde) são candidatas à prefeitura e vice-prefeitura de Maceió

Aldo Correia/ TV Gazeta

Perfil

Lenilda Luna de Almeida nasceu em 4 de outubro de 1966 em Cabo de Santo Agostinho/PE. Lenilda Luna é jornalista, pedagoga e radialista. Mãe do Ernesto, de 14 anos. Filha de família trabalhadora, com origem na região norte de Alagoas, entre Joaquim Gomes, Flexeiras e São Luiz do Quitunde. Ativista social desde a pré-adolescência, iniciando nas ações dos movimentos da Igreja Católica. Foi diretora da Educativa FM e diretora pedagógica do Instituto Zumbi dos Palmares por cinco anos. Como jornalista, experiência em assessoria e 18 anos de reportagem de TV (TV Alagoas e TV Pajuçara). Especialista em Novas Tecnologias na Educação. Atualmente, é jornalista concursada da assessoria de Comunicação Social da Universidade Federal de Alagoas.

Na imprensa alagoana, cobriu casos emblemáticos como a morte de PC Farias e Suzana Marcolino (1996), o assassinato de Silvio Viana, tributarista que ousou denunciar o favorecimento do Estado aos poderosos usineiros alagoanos (1997), a prisão da Gangue Fardada (1997) que foi o desbaratamento de um grupo criminoso formado por policiais militares e civis, entre outros. Como educadora, trabalhou para o Centro de Educação e Cultura do trabalhador rural (Centru), fundado por Manoel da Conceição, líder das Ligas Camponesas (1988-1990) e foi educadora sindical da CUT na região cacaueira da Bahia.

Quando volta para Maceió, em 1994, se tornou assessora da Secretaria Municipal de Educação de Maceió, na gestão PSB/PT e foi responsável pela implantação da gestão democrática, bem como pela primeira eleição direta para diretores escolares. Sua aproximação com a Unidade Popular aconteceu no final de 2014, quando das coletas de assinaturas para a obtenção do registro do partido. Desde então, Lenilda milita no Movimento de Mulheres Olga Benário e no Movimento Luta de Classes.

Veja os vídeos mais recentes do G1 AL

Fonte: G1

Botecos 83

Comentários

JA 729