Reclama PB

Petrúcio Ferreira se rende ao talento de Alison dos Santos e prevê ápice em Paris 2024

Bicampeão paralímpico e mundial, velocista se encontrou com Piu na etapa da Diamond League, na Noruega, e disse ter a certeza que o brasileiro conquistaria o primeiro lugar em Oregon

Por Redação Paraíba Atual em 22/07/2022 às 07:05:40

O título mundial conquistado por Alison dos Santos na prova dos 400m com barreira mexeu com o atletismo brasileiro. E ganhou voz num de seus principais representantes na atualidade, o bicampeão paralímpico Petrúcio Ferreira. O paraibano acompanhou em João Pessoa a prova que rendeu a medalha de ouro a Piu e deixou claro que já apostava todas as fichas no brasileiro.

- Assisti a prova do Alisson, claro. Foi muito emocionante. Eu estive com ele na Noruega, na etapa da Diamond League, a última antes do Campeonato Mundial. E ele já se mostrava muito confiante no ouro. Eu estava acreditando muito nele. Fiquei feliz pela conquista e, principalmente, pela pessoa que é o nosso Piu - frisou Petrúcio, que tem duas medalhas de ouro em Mundiais, conquistada nos 100m e 400m na classe T47, em Dubai-2019.

Petrúcio Ferreira no Troféu Brasil de atletismo, no Engenhão — Foto: Marcelo Barone

Petrúcio Ferreira no Troféu Brasil de atletismo, no Engenhão — Foto: Marcelo Barone

Já acostumado com os holofotes, Petrúcio prevê um futuro repleto de conquistas para o amigo. E acredita que Alison dos Santos chegará ao ápice nas Olimpíadas de Paris, em 2024. Desde já, coloca o brasileiro como favorito na prova dos 400m com barreira.

- O Piu vem em ascensão. Está invicto na temporada e vem conseguindo ótimos resultados em competições de primeira linha. E mostra que vai estar muito forte em Paris. Ele ainda tem muito a evoluir. Foi bronze na sua primeira Olimpíada e agora é ouro no primeiro Mundial. E isso só com 22 anos. Esse moleque ainda vai evoluir muito - arrisca Petrúcio.

Petrúcio Ferreira comemora com chapéu de couro e bandeira do Brasil o título dos 100m T47 — Foto: Wander Roberto /CPB @wander_imagem

Petrúcio Ferreira comemora com chapéu de couro e bandeira do Brasil o título dos 100m T47 — Foto: Wander Roberto /CPB @wander_imagem

O paraibano também falou da prova dos 400m com barreira, que consagrou Alison dos Santos em Oregon. Para Petrúcio, essa é uma prova que vem crescendo muito no cenário internacional, e o Brasil se coloca como um dos protagonistas com o título mundial conquistado na última terça-feira - o primeiro desde o ouro de Fabiana Murer no salto com vara em Deagu, na Coreia do Sul, em 2011.

- A prova dos 400m com barreira vem crsecendo muito mesmos últimos tempos. E a gente tem a honra de ter o Alisson entre os grandes atletas de destaque. Ele é dos responsáveis por esse crescimento e por ter aumentado o sarrafo da prova - emendou Petrúcio.

De olho em 2023

Petrúcio segue treinando em João Pessoa numa média de 6 horas por dia. Apesar de ainda ter algumas competições neste ano, o foco é na preparação visando 2023, quando vão se concentrar os dois principais eventos do ciclo paralímpico: o Mundial de Paris e os Jogos Parapan-americanos de Santiago, no Chile.

Comunicar erro
Botecos 83

Comentários

JA 729